Belo Horizonte-MG

Belo Horizonte

A História de Belo Horizonte começa em 1701 com a fundação do Arraial Curral del Rei. Após tornar-se capital de Minas Gerais, passou a ser chamada Cidade de Minas, em 1897 e somente  em 1901, foi nomeada Belo Horizonte.

Considera uma das capitais mais importantes do país, Belo Horizonte, foi a primeira cidade brasileira a ser realmente planejada. Mesmo após tornar-se uma metrópole, a capital de Minas Gerais, mantêm uma forte relação com a natureza, inspirada pela paisagem montanhosa ao redor da cidade.

Com tantos atrativos,  diariamente, muitos turistas chegam de ônibus em Belo Horizonte em busca dos tesouros naturais, artísticos e gastronômicos, oferecidos pela capital e cidades próximas com suas reservas ambientais, estâncias serranas e as mais importantes cidades históricas do país.

Mapa de Ônibus para Belo Horizonte

Pesquise horários de ônibus para Belo Horizonte, compare preços e compre a sua passagem de ônibus para Belo Horizonte na nossa Central de Passagens.

Chegando em Belo Horizonte

De ônibus: Diversas empresas de ônibus, tais como : Viação Cometa, Viação Útil, Viação Gardênia e Viação Real Expresso fazem trajetos com destino ao Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro, a principal Rodoviária de Belo Horizonte. Desde 2014, para atender à demanda extra da Copa do Mundo, algumas empresas de viação começaram a operar na Estação José Candido da Silveira.

De avião: O Aeroporto Internacional de Confins - Tancredo Neves, está localizado nos municípios de Confins e Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte. Para quem desembarca no aeroporto, para sua mobilidade pode contar com ônibus urbano, com ponto fixo no final da passarela de pedestres do estacionamento, na pista externa do aeroporto, ou então com o serviço de taxis oferecido na area externa do desembarque. Existem ainda no aeroporto cinco empresas de locação de automóveis. Para maiores informações acesse o site do Aeroporto Internacional de Confins.

Já o Aeroporto da Pampulha, mais próximo do centro, é hoje um importante elo da aviação geral e regional, com voos regulares ligando Belo Horizonte a cidades do interior mineiro e estados vizinhos, para quem desembarca no Aeroporto da Pampulha pode contar com o serviço particular de uma empresa de Ônibus que realiza o trajeto Aeroporto da Pampulha - Centro - Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro.

Onde ficar

A hotelaria de Belo Horizonte é mais voltada para o viajante a negócios. Os hotéis mais antigos e tradicionais ficam no Centro. Hospedar-se aqui é uma boa opção para aqueles que preferem descançar a noite, e não gostam muito de agito. A maior parte dos novos hotéis se distribui entre a Savassi e Lourdes, dois bairros centrais onde se encontram restaurantes, bares, lojas de rua e shopping centers.

Onde ir

Os maiores símbolos de Belo Horizonte são projetados nas águas da Lagoa da Pampulha. Lá, o arquiteto Oscar Niemeyer usou todo o seu talento artístico em obras que hoje são consideradas como verdadeiros cartões postais, não apenas de Minas, mas do Brasil todo.

Com linhas suaves, que remetem à paisagem ao redor, a Igreja São Francisco de Assis reluz e toma para si todas as atenções. Os painéis em azulejo, com temática inspirada no santo padroeiro da capela, são do artista Cândido Portinari, tornando a igreja, uma obra de arte sem precedentes.

Outra preciosidade arquitetônica da Pampulha é o Museu de Arte, cujo acervo conta com mais de mil e quatrocentas obras de artistas contemporâneos e onde são realizadas exposições temporárias, bem como apresentações e manifestações culturais.

Seguindo a pulsação artística da cidade e da Pampulha, a Casa do Baile é um centro onde assuntos sobre urbanismo, arquitetura e design são discutidos por estudantes e profissionais da área. Exposições, mostras, seminários, encontros e eventos fazem parte da programação aberta ao público.

Sede do governo mineiro até o ano de 2010, a Praça da Liberdade, é o grande centro cultural de Belo Horizonte. O lugar chama atenção pelos seus jardins inspirados no Palácio de Versalhes, na França e, após seu tombamento como espaço de cultura, os edifícios do século 19 foram transformados em museus, memoriais, bibliotecas e em diferentes atrações.

Outro ponto túristico que você não pode deixar de visitar, é o Centro de Arte Ilhotim, que fica no Instituto Inhotim na cidade de Brumadinho, sede de um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil e considerado o maior centro de arte ao ar livre da América Latina.

Outra cidade próxima de Belo Horizonte, que vale a pena conhecer, é a cidade de Ouro Preto. Considerada o maior conjunto barroco do mundo, a cidade proporciona uma viagem no tempo, aos visitantes que caminham por suas ruas. Saiba como ir de ônibus de Belo Horizonte para Ouro Preto.

Onde comer

A comida mineira é tida como patrimônio cultural do Brasil. Quitutes como pão de queijo, tutu de feijão, feijão tropeiro, couve, escondidinho e famoso leitão à pururuca, são apenas algumas das delícias gastronômicas de Minas.

Considerada capital brasileira dos botecos, um dos maiores atrativos de Belo Horizonte é o fato de a cidade ter o maior índice de bares por habitantes, em todo o país. A jornada gastronômica tem início no Mercado Central com suas mais de 400 lojas que vendem de tudo, principalmente produtos da culinária local.

Para alegria dos moradores locais e claro, dos turistas, há opções para os mais variados gostos, sendo que todos têm em comum uma característica muito singular: o capricho carinhoso durante o preparo dos petiscos tipicamente mineiros, além do acompanhamento indispensável do chope gelado ou da autêntica cachaça brasileira.

Seguindo o roteiro gastronômico através dos bairros de BH, começamos pelo tradicional e em sua maior parte residencial Anchieta nas esquinas mais conhecidas do bairro que fica entre as ruas Piumhi, Montes Claros, Passatempo e Boa Esperança podemos encontrar bares e restaurantes famosos. Se você esta em busca de sofisticação, encontrará restaurantes renomados no bairro Belvedere, bairro nobre da cidade que cresceu em torno do BH Shopping.

O bairro Cruzeiro também faz parte do roteiro gastronômico e chama a atenção pela diversidade, começando pela cozinha mineira e passando por outras não menos apetitosas como a árabe, italiana, francesa e oriental. Já no bairro Santo Antônio, uma multidão de botecos vem se multiplicando e ajudando a consagrar a fama boêmia do lugar, se você busca por restaurantes fast food encontrará algumas opções no bairro Savassi.

Os bares e restaurantes instalados no bairro Serra são um atrativo à parte e seduzem moradores e visitantes devido suas construções charmosas e aconchegantes.

O roteiro gastronômico da cidade fica ainda mais irreverente, não apenas por suas delícias criadas nas cozinhas fechadas dos restaurantes, mas graças também aos tradicionais festivais que movimentam o circuito culinário belo-horizontino, quando novos pratos surgem e passam a fazer parte dos principais cardápios do destino.

Mobilidade Urbana

Atualmente em Belo Horizonte, o Transporte Coletivo Municipal por Ônibus abrange 263 linhas, com 2,8 mil veículos e 1,5 milhões de passageiros por dia. Já o Trem Metropolitano, com 28 km de linha, absorve 120 mil passageiros por dia.

Siga @buscaonibus no  Twitter